Bem vindo ao Site Islam Brasil - O Islam no Brasil - Últimos Artigos: Capítulo 32, As-Sajdah (A Prostração) - Capítulo 28, Al-Qasas (As Narrativas) (parte 2 de 2) - Capítulo 28, Al-Qasas (As Narrativas) (parte 1 de 2) - As origens pagãs do Natal - Capítulo 26, Ash-Shu'ara (Os Poetas) - Capítulo 27, An-Naml (As Formigas) - O Conceito de Ummah no Islã - Islã Entra no Extremo Oriente - Os Coranistas (Coranismo) - Capítulo 2, Al-Baqarah (A Vaca) Parte 3 de 5 - Capítulo 2, Al-Baqarah (A Vaca) Parte 2 de 5 - Capítulo 2, Al-Baqarah (A Vaca) Parte 1 de 5 - A oração do Tarawih - Quando a pessoa em jejum deve quebrá-lo? - As coisas que invalidam o jejum -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Converter-se ao Islam
Se alguem tem o desejo de se tornar um Muculmano, basta pronunciar a “Shahada” saiba mais


Como praticar a Oração
Saiba como praticar a oração, a ablução, recitação do alcorão em árabe e o horário da salat. saiba mais


Profeta Mohammad
...,Não percas as descrições do seu caráter, (Que é) completo em todos os respeitos, saiba mais


Livros Islâmicos
Acesse a nossa biblioteca virtual onde você pode baixar livros islâmicos para leitura. saiba mais


Jesus, Profeta do Islam
Jesus é Muçulmano? Saiba tudo o que o Alcorão fala sobre Jesus, o Filho de Maria. saiba mais


O Islam no Brasil
O Islam esteve presente e
influente no Brasil desde o
início de sua história e
continua hoje... saiba mais


Convertidos ao Islam
Conheça a a história de brasileiros que se converteram ao islam... saiba mais


Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão saiba mais
Meu amor por Jesus me levou ao Islam
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos


com freqüência, intitulado “A vida de Jesus ditada por ele mesmo”. Em uma das reuniões, a pessoa que conduzia a sessão preparou um talismã da sorte. Segundo ele, haveria de me proteger de todo o mal se o levasse sempre comigo.

Enquanto isso continuava refletindo sobre a crucificação de Jesus. Meu pai me disse que, de acordo com o livro que tanto lhe agradava, Jesus afirmava que ele próprio tinha viajado por lugares muito distantes de Jerusalém, o que me devolveu de certa forma o otimismo, entretanto, eu não conseguia entender como ele próprio havia ditado sua autobiografia.

Quando me formei no colégio, me ofereceram uma bolsa para estudar engenharia nos EUA e aceitei com muita alegria.

Mudei-me para os EUA em 1977. Antes disso tive uma experiência que afetou negativamente minha crença no Cristianismo. Certa vez, fui testemunha de como dois cristãos ajudaram um homem que sofria um ataque epiléptico em plena rua. Primeiro o socorreram e depois abriram sua carteira para roubar seu dinheiro (1). Apesar de atos individuais não provarem a validade de uma religião, aquilo me impressionou vivamente. Talvez, para algumas pessoas pareça um evento insignificante, mas para mim, que havia testemunhado meu pai punir severamente meu irmão quando trouxe para casa vinte e cinco centavos de bolívar sem fornecer-lhe uma explicação satisfatória sobre a origem do dinheiro, o assunto não era fútil.

----------------------------------------

LEGENDA

(2) Alguns textos bíblicos proíbem explicitamente o roubo e outros atos de maldade, como nos mandamentos: “Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus... Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão... Honra o teu pai e a tua mãe... Não matarás. Não adulterarás. Não furtarás. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo” (Êxodo 20:1-5, 20:7, 20:12-17). Esse texto é uma parte da Bíblia que está de acordo com o Alcorão, no entanto, o seu impacto nas pessoas está desaparecendo devido à existência de outros textos na Bíblia que o contradiz ou desmente. A revelação do Alcorão generoso, o último livro de Deus (Allah ), foi uma amostra de Sua misericórdia. O Alcorão é, para todo muçulmano, o mediador de qualquer uma das escrituras sagradas.

bullet.gif Enviado por admin em 13/06/2010 ·3904 Leituras · Imprimir · ·

Hierarquia do Artigo:
Artigos Crenças do Islã Meu amor por Jesus me levou ao Islam


Navegação de Artigos:

|| Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML


Ouça o Alcorão
Agora você já pode escutar em nosso site "O Nobre Alcorão e seus Significados em Português"saiba mais


Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler o Alcorão Sagrado. saiba mais


Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe, saiba mais


Riadhus-Salihin
Já está disponível gratuitamente para baixar em nosso site o Livro Riadhus-Salihin. saiba mais


Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


A Mulher no Islam
Na época em que o Mundo estava envolvido em trevas, e entregue a ignorância, a revelação... saiba mais


As Relações Íntimas
Conheça a Visão Islâmica sobre as Relações Íntimas e a Sexualidade em geral. saiba mais


Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam saiba mais
     
 

É necessário utilizar o Firefox para este site

Site Islam Brasil - O Islam no Brasil © 2009-2019

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

 
voltar ao topo