Versão Mobile do Site Fi Sabeel Allah - No Caminho de Allah
Fi Sabeel Allah Mobile - Últimos Artigos
Capítulo 27, An-Naml (As Formigas)


 


Descrição: A revelação do Alcorão é uma boa notícia e rejeitar o dom de Deus resultará em punição severa.


Por Aisha Stacey (© 2019 IslamReligion.com)


 


Introdução
As Formigas, um capítulo com noventa e três versículos, foi revelado em Meca.  Começa com uma descrição do Alcorão como uma boa notícia para os crentes e uma severa advertência para os não-crentes.  Em seguida, encontrar várias narrativas curtas relativas aos profetas e as comunidades que não acreditaram em suas advertências.  Estas narrativas são ilustradas com exemplos do poder de Deus e a contrastante falta de poder possuído pelas coisas que eles adoram, além de Deus.  Há descrições do Dia do Julgamento e o capítulo termina reiterando os versículos iniciais - o Alcorão é uma boa nova para os crentes, mas um alerta para os outros.
Versículos 1 - 6 Alegria ou retribuição
O versículo 1 é uma combinação das letras ta e sin .  São duas letras entre as várias combinações de quatorze letras que abrem vinte e nove capítulos do Alcorão.  Deus nunca revelou qualquer significado especial relacionado a elas.  Imediatamente após as letras, Deus diz que esta escritura é um guia para os crentes.  São boas novas para os que oram, fazem caridade e creem na Outra Vida.  Por outro lado, aqueles que não acreditam vagueiam cegamente, acreditando que suas vidas não terão consequências duradouras.  Estão errados.  Sua punição será severa e esta escritura é um aviso.  O profeta Muhammad, que a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam sobre ele, recebe este Alcorão Daquele que Tudo Sabe.
Versículos 7 - 14 Moisés e Faraó
Ao viajar com a sua família Moisés vê um incêndio.  Ele caminha em direção à luz dizendo a sua família que voltará com notícias ou lenha para fazer o seu próprio fogo para aquecimento.  Quando ele chega ao fogo, Deus o chama para e Se apresenta.  Deus ordena a Moisés para lançar o seu cajado; ele cumpre, mas foge de medo quando o cajado começa a se mover como uma cobra.  Deus lhe diz para parar e que os mensageiros não devem ter medo quando na presença de Deus, porque Ele, Deus, é misericordioso e clemente.  Deus, então, diz a Moisés para colocar a mão dentro de seu manto e quando ele a retirar, ela será de um branco brilhante.  Deus explica que estes são dois dos nove sinais que serão dados ao Faraó para convencê-lo a submeter-se a um só Deus.  O Faraó e seus assessores chamam os sinais de feitiçaria.   Eles sabiam que os sinais eram milagres, mas os negaram e, assim, tiveram um fim muito ruim.
Versículos 15-44 Salomão e a rainha de Sabá
Quando Deus deu sabedoria a Davi e Salomão, eles O louvaram.  Eles entenderam a linguagem dos pássaros e Salomão herdou o Reino de Davi.  Os soldados de Salomão marcharam em fileiras, gênios, seres humanos e pássaros.  Quando os exércitos marcharam pelo vale das formigas, uma formiga orientou as outras para que não fossem esmagadas.  Salomão entendeu e sorriu amplamente, e implorou a Deus para dar-lhe a força e a capacidade de ser grato, a capacidade de realizar boas obras que Ele ama, e estar com os justos.
Salomão inspecionou os pássaros, mas não conseguiu encontrar a poupa.  A poupa retornou dizendo que tinha estado em Sabá onde encontrou uma mulher que liderava as pessoas.  Ela tinha um trono magnífico, mas todos adoravam o sol, em vez de Deus.  Salomão enviou a poupa com uma carta para a rainha de Sabá.  Ela leu a carta para seus conselheiros.  Era um convite para se submeter à vontade de Deus.  Salomão e seu exército não tinham invadido a cidade, então ela decidiu enviar um presente.  Quando o presente chegou, Salomão disse que não poderiam dar-lhe nada que Deus já não lhe tivesse dado.  Salomão mandou-os embora com uma ameaça de invadir sua cidade.
Sabá decidiu ir em pessoa, e enquanto esperava Salomão perguntou aos seus próprios conselheiros se alguém era capaz de trazer para ele o magnífico trono de Sabá.  Um dos gênios foi capaz de trazer o trono num piscar de olhos.  Quando Sabá chegou, lhe perguntaram se o que ela viu era o seu trono e embora estivesse disfarçado, ela disse que parecia ser seu trono.  Quando Sabá foi convidada a entrar no palácio, ela pensou que estava prestes a andar sobre água e levantou sua saia, porém o piso era feito de vidro brilhante e liso.  Quando ela viu por si mesma o que Deus tinha dado a Salomão e como sua posição era majestosa, ela se submeteu ao comando de Deus e reconheceu que ele era um nobre profeta.
Versículos 45 - 58 Salé e Lot
Salé chamou o povo de Tamud para adorar o Deus Único, mas eles se dividiram em facções rivais.  Um grupo disse que Salé e seus seguidores eram um mau presságio.  Os líderes de algumas famílias fizeram um juramento de que se uniriam para matar Salé e sua família.  Eles elaboraram um plano desonesto, mas Deus também elaborou um plano.  O resultado foi que o plano deles não deu em nada e eles foram destruídos. As suas casas desoladas são um sinal para aqueles que refletem.  Os verdadeiros crentes foram salvos.
Lot foi enviado para o seu povo para perguntar-lhes porque eles tinham cometido atos homossexuais abertamente, embora soubessem que era errado.  Eles não tiveram nenhuma resposta, exceto tentar expulsar Lot e seus seguidores da cidade.  Então, Deus salvou Lot e toda a sua família; exceto sua esposa, que estava destinada a ser um dos que ficaram para trás.  Uma chuva de pedras caiu sobre aqueles que optaram por ignorar o aviso.
Versículos 59 - 93
É solicitado ao Profeta Muhammad que louve a Deus, envie paz sobre os mensageiros.  Ele também é instruído a perguntar quem é melhor, Deus, que criou os céus e a terra e tudo o que neles há, ou outra divindade? É claro que é Deus, que fez rios fluírem e fixou firmemente as montanhas e outras coisas maravilhosas.  Por que então adoraram outro além de Deus? Quem responde aos apelos dos aflitos e remove os fardos do sofridos? Deus, Ele é Aquele que está acima de tudo que Lhe associam.  Ninguém tem conhecimento do oculto, exceto Deus.  É Ele quem sabe quando os mortos serão ressuscitados.
Isso perturba os incrédulos que dizem ter ouvido contos antigos sobre a ressurreição dos mortos e não acreditam nela.  Devem, portanto, viajar por toda a terra e verem por si mesmos o que aconteceu com aqueles que não atenderam às advertências de uma Outra Vida.  Deus é generoso, embora a maioria das pessoas seja ingrata.  Nada está oculto de Deus; tudo é mantido em um registro claro.  O Alcorão é orientação e misericórdia.  Deus será o juiz e o profeta Muhammad não deve sofrer com as pessoas que não prestam atenção a sua advertência.  Em vez disso, deve colocar sua confiança em Deus, porque ele está no caminho reto.  Ele não pode fazer o surdo ou o morto ouvir; não pode liderar o cego.
Um dia virá quando os incrédulos serão conduzidos diante de Deus em grupos.  O veredito será dado, mas eles não falarão.  Deus enviou sinais para aqueles que creem e aqueles que refletem.  Quando a trombeta soar muitos ficarão aterrorizados; as montanhas firmes desmoronarão como nuvens.  Naquele Dia, uma boa ação manterá uma pessoa a salvo, mas uma má ação as arremessará no Fogo.  Muhammad diz que ele foi ordenado a se submeter a Deus, adorá-Lo e recitar o Alcorão.  Muhammad é apenas um Admoestador; todo o louvor pertence somente a Deus, e Deus está sempre ciente de tudo.
 
URL -27-an-naml-as-formigas/

Voltar aos Artigos
Principal